Programação | CCON
17/09 a 10/10

O Artista Arquiteto

1ª Mostra

  • 1ª Mostra

 

Sinopse do evento

A ideia é apresentar trabalhos de arquitetos que atuam como artistas visuais (pintura, objetos, fotografia e multimídia), com o objetivo de promover junto à população o conhecimento e reconhecimento de seus talentos artísticos, bem como o intercambio com artistas convidados de outras regiões.

 

Aberto das 10h às 16h.

Mídias Sociais

facebook    youtube   

 

17 de setembro e 10 de outubro vai acontecer na Sala Cléber Gouveia, do Centro Cultural Oscar Niemeyer, a 1ª Mostra “O Artista Arquiteto”.

Trata-se de uma realização do Instituto de Arquitetos do Brasil – IAB-GO, em colaboração com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU-GO e co-realização do Centro Cultural Oscar Niemeyer.

A ideia é apresentar trabalhos de arquitetos que atuam como artistas visuais (pintura, objetos, fotografia e multimídia), com o objetivo de promover junto à população o conhecimento e reconhecimento de seus talentos artísticos, bem como o intercambio com artistas convidados de outras regiões.

A curadoria foi feita pelo marchand e poeta Marcos Caiado, ex-diretor cultural da antiga Agepel – Agência Goiana de Cultura.

O evento também envolve atividades paralelas, como palestra com o Arquiteto Prof. Dr. Agnaldo Farias, crítico de arte e por diversas vezes curador da Bienal Internacional de São Paulo.

A coordenação ficou a cargo da Arquiteta e artista plástica Kenia Paiva, autora da concepção do projeto. A ideia é abrir o debate sobre as relações entre Arte e Arquitetura. O espaço da Arquitetura é frequentemente mesclado ao da Arte que pode, muitas vezes, servir como ferramenta analítico-interpretativa da arquitetura. O arquiteto, que trabalha com a organização e solução dos espaços, não pode dispensar a sensibilidade artística para resolver os problemas do dia a dia, inerentes à arquitetura e à cidade.

 

Artistas participantes:

Amaury Menezes - Homenageado

Pintura/Desenho
Tai
Virginia Guimarães
Cirineu
Laerte
Fernando Simon
Alfredo Faria
Adriano Marini
José Gonçalves (Curitiba)
Fabíola Morais
Leo Romano
Kênia Paiva
Marcelo Peralta

Objeto
Valeria Nascimento
Hortência Moreira

Fotografia
Girafa (Luís Jungmann)
Etel Borges Reis (Barcelona)
Suzy Simon

Multimidia
Sônia Gil (Rio de Janeiro)

 

 

Palestras:

 

Carlos Bratke 

 

 

 

Local: Auditório Ligya Rassi
Centro Cultural Oscar Niemeyer

Formado na Faculdade de Arquitetura da Universidade Mackenzie e pós-graduado em Planejamento e Evolução Urbana na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da
Universidade de São Paulo, foi professor nas Faculdades de Arquitetura Mackenzie e Belas Artes (SP).

Presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil / Secção São Paulo (92-93), Carlos Bratke foi também diretor do Museu da Casa Brasileira (92-95) e Conselheiro da Fundação Bienal São Paulo. Várias vezes premiado no Salão Paulista de Belas Artes acumula distinções como o Prêmio Rino Levi - Premiação Anual do Instituto dos Arquitetos do Brasil, e o Cubo de Plata da Bienal Internacional de Arquitetura de Buenos Aires.

Em 1994 foi distinguido com premiações da Associação Brasileira de Estruturas Metálicas; Belgo Mineira de Arquitetura, e do Departamento de São Paulo do Instituto de Arquitetos do Brasil. Em 1989 realizou exposição individual na Embaixada do Brasil em Washington.

 

Agnaldo Farias 

 

 

 

Palestra: 01 de Outubro de 2013
Local: Auditório Ligya Rassi
Horário: 19:00 h
Centro Cultural Oscar Niemeyer

Formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Braz Cubas; Mestrado em História pela Universidade Estadual de Campinas e Doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo. Atualmente é Professor Doutor do Departamento de História da Arquitetura e Estética do Projeto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP.

Reconhecido pela experiência na área de Artes, com destaque em Crítica da Arte e Curadoria, atua principalmente em temas como Arte Contemporânea; Arte e Arquitetura; Estudos Curatoriais e Exposições de Arte.

Atual consultor de Curadoria do Instituto Tomie Ohtake, Agnaldo Farias continua a exercer
as atividades de crítico de Arte e curador independente. Entre 1998 e 2000 foi curador-chefe do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ) e assinou as co-curadorias das Bienais de São Paulo de 1992, 1996 e 2010.


É autor de diversas publicações sobre arte e artistas contemporâneos brasileiros.