Programação | CCON
06/09

Karabtchevsky e Filarmônica de Goiás

Maestro consagrado rege Orquestra em grande noite no CCON

  • Maestro consagrado rege Orquestra em grande noite no CCON

 

Sinopse do evento

KARABTCHEVSKY e FILARMÔNICA DE GOIÁS

Data: 6/9/2017 (quarta-feira)
Horário: 20h30
Local: Palácio da Música / Centro Cultural Oscar Niemeyer
Entrada gratuita

Programa:
Adagio da sinfonia nº6 – H.Villa-Lobos
O pássaro de fogo, suíte – I. Stravinsky
Concerto para Orquestra – B. Bartók

Mídias Sociais

Confirme sua presença  

O consagrado maestro Isaac Karabtchevsky chega a Goiânia para reger a Orquestra Filarmônica de Goiás no dia 6 de setembro, quarta-feira, às 20h30, no Centro Cultural Oscar Niemeyer. Esta é a segunda vez que Karabtchevsky se apresenta com a Filarmônica. No repertório estão as obras Adagio da sinfonia nº6, de Villa-Lobos; a suíte de “O pássaro de fogo”, de Stravinsky e o Concerto para orquestra de Bartók. A apresentação tem entrada gratuita.

Em 2009, o jornal inglês The Guardian indicou o Maestro Isaac Karabtchevsky como um dos ícones vivos do Brasil. A expressão do jornal tem sua razão de ser: desde os anos 70, Karabtchevsky tem desenvolvido uma das carreiras mais brilhantes no cenário musical brasileiro, atuando por 26 anos como Maestro da Orquestra Sinfônica Brasileira, comandando o projeto mais ousado de comunicação popular da América Latina, o Aquarius, que reuniu durante anos milhares de pessoas ao ar livre e favoreceu, dessa forma, a formação de um público sensível à música de concerto.

A partir de 2004 Karabtchevsky assumiu a direção da Orquestra Petrobras Sinfônica, grupo caracterizado por um sistema único de autogestão e que tem proporcionado ao Maestro uma nova etapa em sua carreira. Nesta fase prepondera sua vasta experiência no repertório sinfônico e também a visão do regente habituado a títulos do porte de Erwartung de Schoenberg, O Navio Fantasma, Tannhäuser e Tristão e Isolda de Wagner, Billy Budd de Britten, e inúmeras produções que o levaram a dirigir, na Ópera de Washington, uma notável realização de Boris Godunov, considerada pelo crítico Tim Page, do Washington Post, como a melhor da temporada de 1999-2000. Vêm desse período as comendas que recebeu do governo austríaco pelos serviços culturais prestados ao país, a medalha “Chevalier des Arts et des Lettres”, do governo francês, além das que recebeu de praticamente todos os estados brasileiros.

Desde 2000, dirige, na Itália, no Musica Riva Festival, masterclasses para Maestros do mundo inteiro. Na Mostra Internacional de Música de Olinda – Mimo, realiza o mesmo curso com enorme sucesso. Atualmente é também o responsável pela programação artística do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.