Programação | CCON
23/08

Cia de Teatro Sala 3

A Fábula da Casa das Mulheres Sem Homens!

  • A Fábula da Casa das Mulheres Sem Homens!

 

Sinopse do evento

 

O espetáculo A fábula da casa das mulheres sem homens foi escrito pelo autor carioca Rodrigo Portela, que se baseou no texto "A casa de Bernarda Alba" de Federico Garcia Lorca (1898 - 1936) para falar sobre uma história, na qual os atores cantam, dançam e representam a ignorância e a sabedoria, o medo e o desejo, a realidade e a fantasia, de forma sutil conduzindo a trama e o público a um final inesperado.

Nesta irreverente comédia, três animais contam a história de três mulheres que vivem presas pela própria mãe, a matriarca Viúva Leôncia, dentro de casa sem nenhum contato com o mundo externo, principalmente com homens. Cada filha sonha com seu pretendente; tudo longe dos olhos da mãe, a qual vigia religiosamente todos os passos

das filhas. Porém, no fim, elas perdem totalmente o controle sobre o que é real e o que é ilusório, levando seus poéticos delírios a atitudes extremas e conduzindo a trama a um final surpreendente.

A encenação do espetáculo da Cia. de Teatro Sala 3 parte da concepção de que o temor e o desejo, o fato e a ficção, a cautela e a estupidez andam juntas até o inacreditável desfecho da peça.

O espetáculo musicado mais a sensualidade, explícitos no texto, são trabalhados com muito humor e leveza. Uma sugestão estética insere a cena na junção do interior do Brasil com elementos da cultura popular e da cultura espanhola, numa homenagem ao escritor Frederico Garcia Lorca, proporcionando um espetáculo com cores, alegria, malícia e ritmos.

A tradição da cultura popular está constantemente presente. Alguns elementos circenses também entram em cena para enfatizar o momento lúdico e mágico dos personagens masculinos e também dos animais que contam a história ao público.

O espetáculo A fábula da casa das mulheres sem homens é encenado pela Cia. de Teatro Sala 3, formada por profissionais e amadores da área teatral goianiense, com direção de Altair de Sousa.

 

Data: 23 de agosto de 2015.

Horário: 18:00 horas

Local: Esplanada do Centro Cultural Oscar Niemeyer

 

 

Mídias Sociais

facebook    youtube